7 coisas que um cirurgião plástico adoraria que você soubesse

Você já parou para julgar que no momento em que você decide por realizar uma intervenção plástica, muita coisa sobre você pode não saber, porém que é fundamental estar inteirado sobre o assunto? Confira 7 coisas que um cirurgião plástico adoraria que você soubesse:

 

  1. Não há garantia de resultado

 

Parece ser incômodo assumir isto, porém a intervenção plástica não pode garantir resultados ao paciente uma vez que depende de elementos que não são de controle do cirurgião plástico. Por exemplo, a cicatrização de um indivíduo é distinta da outra; é preciso que o paciente faça todas as orientações pós-operatórias e se isto não ocorre, pode adulterar o resultado; são capazes de acontecer intercorrências ao longo a intervenção (ex: sangramento) ou em seguida (ex: opera o nariz e acaba batendo sem desejar). A imprevisibilidade é tamanha que bloqueia o médico ético de garantir resultados.

Para saber mais sobre cirurgia plástica, acesse: http://www.drgustavoguimaraes.com.br/

  1. A cicatriz é para toda a vida

 

Toda cicatriz é para toda a vida. Ela pode ser pouco ou mais visível dependendo da posição em que está e da qualidade da mesma. Qualidade biológicas e hereditárias são altamente essenciais para distinguir o tipo de cicatriz.

 

  1. Tolerância para o resultado

 

A intervenção plástica demanda um tempo para o corpo se restabelecer do inchaço. Algumas cirurgias possuem o resultado mais acelerado (ex: instituição de mama já possui um resultado bom com 3 meses) porém algumas demandam mais tempo de recuperação (ex: rinoplastia demora ao menos 1 ano para se ter o resultado final ). Então, é fundamental não avaliar o resultado na ciclo de inchaço uma vez que não é o resultado final. Deve-se ter tolerância e firmeza no seu médico de escolha.

 

  1. Realmente compensa investir em sua saúde

 

Alguns pacientes priorizam o que é mais moda para se realizar sua intervenção. Escolhem implantes de silicone sem qualidade reconhecida, clínicas/hospitais sem UTI, médicos sem experiência que operam por porção e não qualidade. Todas essas escolhas são do paciente, porém todo médico se preocupa com o bem-estar do paciente e constantemente quer que ele invista em sua saúde uma vez que nada é mais precioso que a segurança para o paciente.

 

  1. Prepare-se com anterioridade para sua intervenção

 

A intervenção plástica precisa ser encarada com sensatez pelo paciente. Ele necessita adquirir com anterioridade os medicamentos, preparar a casa para sua recuperação, ter um concomitante no pós-operatório e ter tempo de recuperação disponível para ficar em casa.

 

  1. Traga um companheiro na consulta

 

Os médicos gostam que os pacientes tragam familiares/ colegas na consulta. Às vezes, eles perguntam para os acompanhantes dúvidas e similarmente desejam se afirmar que a decisão do paciente em se render-se a intervenção foi bem pensada e não é uma coisa ” efêmera ”

 

  1. A intervenção possui um esforço proporcional ao método e ao médico de escolha

 

A intervenção plástica estética possui custos com médicos e com o hospital no qual vai ser a intervenção. Há todos os tipos de preços, porém não se pode equivocar. Um valor de honorários médicos bastante baixo custosamente vai ter de resultar toda a dedicação e cuidados ao longo e após a intervenção que você quer. Um hospital bastante barato similarmente precisa ser discutido uma vez que com certeza não precisa utilizar os remédios de última geração, não precisa ter centro cirúrgico com equipamentos modernos, entre outras coisas.